‹ Voltar

Apoiadores do Fasp, Caixa Econômica e Vale incentivam cultura pantaneira

  • 19 nov 2019
  • Categorias:Geral

Corumbá (MS) – Como uma das instituições apoiadoras do 15º Festival América do Sul Pantanal (Fasp), realizado nos dias 14 a 17 de novembro em Corumbá, pelo Governo de Mato Grosso do Sul, a Caixa Econômica Federal CEF) consolida sua imagem de grande incentivadora da cultura brasileira, afirmou o gerente-geral no município, Marcelo Sigarini da Silva.

“A Caixa mantém um diálogo constante com nossas raízes culturais, além de contribuir de maneira decisiva para a difusão e valorização desses valores, e não poderia ser diferença quando se trata do Festival América do Sul Pantanal, festa única que destaca nossa Capital do Pantanal como protagonista da cultura sul-americana”, afirmou Sigarini.

Rica e diversificada, segundo o gerente-geral da CEF, a cultura do Festival América do Sul Pantanal é fruto do grande potencial humano e estético do povo corumbaense, refletindo as tradições e valores da região pantaneira. “Sinto-me honrado em representar a Caixa Econômica em um evento dessa grandeza, que valoriza a cidade de Corumbá”, completou.

Compromisso com a cultura

A Vale, também apoiadora do Fasp 2019, manifestou-se, por meio de sua assessoria, destacando que “valoriza as tradições e a diversidade cultural brasileira. Faz parte do compromisso da empresa o apoio à democratização do acesso à cultura e a valorização das mais diversas manifestações e expressões artísticas do país”.

A empresa, que tem unidade de exploração mineral na região e se firmou ao longo dos anos como forte incentivadora dos eventos culturais de Corumbá e região, foi representada durante a realização do Festival América do Sul Pantanal pelo gerente-executivo do Corredor Centro-Oeste da Vale, Romulo Rovetta.

Governador agradece apoio

“Quero agradecer de forma especial aos patrocinadores, pois sem a ajuda deles não seria possível realizarmos neste festival”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja, ao participar do evento. “Decidimos desde 2015 manter os festivais no Estado, uma persistência nossa, mesmo com a situação financeira que assola não só os estados, como todo o país”.

“Sabemos que muitos estados paralisaram os festivais – completou Reinaldo Azambuja -, mas decidimos não só continuar, como também aprimorar e melhorar a cada ano. Temos aqui uma diversidade de cultura e ficamos muito orgulhosos de estarmos propiciando toda essa manifestação cultural em Corumbá e Ladário”.

Texto: Silvio Andrade

Fotos: Edemir Rodrigues

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.