‹ Voltar

Com show eletrizante, Rolando Chaparro desafia público do FASP a cantar Galopera

  • 27 maio 2018
  • Categorias:Geral

O carisma singular do músico Rolando Chaparro conquistou a plateia logo de cara, no Palco do Rio Paraguai, neste sábado (26/05).  Para o 14º Festival América do Sul, ele trouxe um show mais elétrico, surpreendendo com ritmos que vão desde a afro-polca à guarânia. 

O solo vibrante da guitarra abriu o show em grande estilo com a canção “La Catedral”, obra-prima do influente violonista paraguaio Agustín Barrios Mangoré, visto por muitos como um dos maiores músicos de todos os tempos.

Em cada música tocada, Chaparro trouxe um pouco da história, da cultura e dos ritmos  do Paraguai. Influenciado por diversos gêneros,  a música brasileira não ficou de lado. Apresentado à Musica Popular Brasileira (MPB) pela mãe que trabalhava na embaixada brasileira no Paraguai, ele diz que, desde criança, é fã de renomados artistas como Djavan, Ivan Lins, Chico Buarque e Gilberto Gil – com quem participou do Festival Latinomusica, no Rio Grande do Sul.

 “Hemanos”, assim ele define a sua relação com os artistas brasileiros. Essa parceria rendeu diversas músicas com influências dos ritmos brasileiros, e originou o álbum “Brasil 6×8”. “Eu sou fã da música brasileira há muito tempo. Então fiz um disco 6×8, que são obras  de MPB e rock brasileiro com um ritmo intenso. Coloco muitos irmãos compositores que sou fã, como Rodrigo Teixeira e Jerry Espindola.  Percebi que trabalham muito com um ritmo 6×8, que é o ritmo folclórico latino americano”, explicou.

O servidor público Diogo Watanabe veio de Campo Grande só para prestigiar o Festival, e ficou curioso para conhecer o artista paraguaio.  “Eu não conhecia Chaparro, foi uma surpresa o show. Achei a energia muito boa e gostei dele ter falado suas influências brasileiras. Até  comprei um CD”, afirmou.

Mantendo o astral sempre lá em cima, “Galopeeeeera…” ressoou pelas aguas do Rio Paraguai  e arrancou risadas e o fôlego do público. Ao ser desafiada pelo artista a cantar a canção, a plateia não se intimidou e juntos fizeram do Palco do Rio Paraguai um grande um espetáculo.

“Maravilhoso festival. É a primeira vez que estou vindo aqui, e para mim é maravilhoso. Decidimos trazer aqui um show mais elétrico. É que adoro tocar assim”, admitiu Chaparro em seu show.

Texto Assessoria de Comunicação FCMS

Fotos Eduardo Medeiros

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.