‹ Voltar

Da Argentina ao Alaska: casal argentino pega a estrada e desembarca direto no FASP

  • 30 maio 2018
  • Categorias:Geral

Corumbá (MS)- Dora chegou ao 14º Festival América do Sul Pantanal chamando a atenção do público com suas cores variadas e exuberantes. Parada ao lado da Praça Generoso Ponce, ela abriga o casal de argentinos Lucas Montero e Vri Vottero, que há seis meses embarcaram em uma viagem de autoconhecimento e encararam as estradas da América do Sul.

“Da Argentina ao Alaska”, esse é o sonho  que fez o casal arrumar as malas e partir de Tandil, província de Buenos Aires, em busca de novas experiências de vida e felicidade genuína. Ele, corretor, ela já viajava pelos países e se aventurava pelas estradas.  “Os dois tinham vontade de viajar, eu tinha um pouco menos de medo, e disse para ele: é mais fácil do que aparenta, então, vamos lá. Foi um pouco difícil de sair, mas fomos procurar o nosso sonho, e aqui estamos”, explica Vri Vottero.

Assim deram o ponta pé inicial, arrumaram a van, carinhosamente chamada de Dora, explicaram para a família, e partiram em busca do sonho de conhecer o Alaska e o continente americano. Como eles se sustentam durante a viagem?  “A mesma estrada vai dando o dinheiro”, essa é a resposta de Lucas.

Com movimentos leves e olhar atencioso, Lucas incorpora uma estátua viva nas ruas de Corumbá em troca de colaboração do público, enquanto Vri expõem pulseiras, postais com mensagens positivas e de incentivo. A colaboração é livre: o público do FASP ajuda com o que pode. Eles agradecem sorridentes.

O frio na barriga de encarar algo novo sempre existiu. Lucas conta: “a gente fica com medo, eu acho que cada vez que a gente está na estrada, tem muito medo. Mas tem que fazer tranquilo, devergazinho, e deixar que os maus pensamentos passem de lado. O resto vem sozinho”.

Talvez vocês, leitores, devam estar se perguntando como eles chegaram ao Festival. Lucas explica que estava em Bonito, quando tomou conhecimento do evento e começou a pesquisar a respeito. “Ficamos interessados e decidimos vir. Estávamos indo para a Bolívia e Corumbá ficava no caminho. Programamos tudo para o fim de semana e chegamos aqui na quinta-feira”, explica.

Não pensaram duas vezes, arrumaram as malas e partiram em sua “Dori” em direção a Capital do Pantanal.  Desembarcaram no maior Festival multicultural da América do Sul.  O primeiro contato com o FASP causou um surpresa boa. Eles contam: “ é muito massa, é um festival grande e com músicas muito boas, o preparativo está muito bom. Tem muita gente, muitos artesãos e pessoas que produzem coisas muito lindas”.

O festival acabou neste domingo (27/05), e eles seguem viagem para a Bolívia, mas Vri Bottero deixa uma mensagem para todos: “ Eu acho que a vida se trata de felicidade. Essa é a melhor coisa que as pessoas podem procurar. A gente tenta ficar nesse equilíbrio contínuo. Vamos nessa, procurando uma paz bem tranquila, compartilhando a ideia de ficar tranquilo com a vida e não desesperado, porque se trata de viver o momento”.

Texto Assessoria de Comunicação FASP

Fotos: Eduardo Medeiros

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.